Sébastien Lefebvre concede entrevista ao Lrytas

Durante a passagem do Simple Plan por Lituânia, Sébastien Lefebvre conversou com o site Lrytas. Na entrevista, o guitarrista comentou sobre o momento do rock na indústria atual da música, participação no filme “No Pique de Nova York” e a festa na mansão da Playboy para a qual eles foram convidados! Leia abaixo a tradução completa da matéria:

sebastiensimpleplanVocês estão vindo para a Lituânia pela primeira vez, você sabe algo sobre o nosso país?
Muito pouco, Nós estivemos na Estônia, Rússia, mas nunca na Lituânia e em Letónia. É incrível saber que temos fãs aí.

Tenho uma dica – vocês são do Canadá, e tem o jogador Jonas Valančiūnas do Toronto Raptors.
Exatamente, ele é da Lituânia! Bom, parece que eu sei alguma coisa. (risos)

Agora você tem 34 anos, mas a fama chegou antes dos 20. Foi fácil perder a cabeça no início com as garotas gritando nos shows e a conta bancária cheia de dinheiro?
Sabe, o sucesso vem aos poucos. Além disso, nós somos bons amigos, quando alguém começa a agir dessa forma nós tentamos colocar os pés no chão.

Existem algumas histórias – algumas coisas nos bastidores. Mas com certeza nada comparado aos grupos de punk dos anos 80.

Agora nós somos ainda mais tranquilos. Tinham vezes que tocávamos só meia hora, saíamos para festas todas as noites. Mas agora tocamos por quase duas horas, precisamos descansar e temos hora para dormir para manter a forma para subir no palco no dia seguinte.

Atualmente a Rihanna e o Justin Bieber são os artistas mais populares. Você acha que é um bom momento para o rock?
Quando nós começamos o rock era como um protesto contra os garotos bonzinhos e as girlbands – os Backstreet Boys e Spice Girls. As pessoas começaram bandas como o Green Day e o Blink-182, era como uma forma de rebelião.

Agora temos Lady Gaga e Katy Perry, mas para mim parece que o público sempre volta ao rock – por exemplo com o grupo Mumford & Sons ou nós mesmos que ainda estamos indo bem. Eu não diria que o rock está ultrapassado.

Mas isso não significa que não temos interesse em outros estilos. Por exemplo, nosso último disco conta com a participação do rapper Nelly em uma das músicas.

A maioria das suas músicas são bem energéticas e divertidas. Eu nunca ouvi alguma música de 8 minutos sobre lágrimas e corações partidos.
Nós temos uma nesse disco chamada “I Dream About You”, mas ela não tem 8 minutos. Todos nós acharíamos muito entediante (risos). Nós não somos tão unilaterais quanto parecemos.

Em 2010 vocês tocaram na cerimônia de encerramento das Olimpíadas de Inverno de Vancouver. Pelo menos vocês ganharam champanhe de graça?
Sim (risos). Mas temos a honra de termos sido escolhidos em representar o nosso país, nós estávamos na TV para o mundo inteiro, é uma oportunidade única, que só acontece uma vez na vida. Além disso, o Canadá tinha acabado de ganhar no hóquei no gelo, então a atmosfera foi incrível.

Com que estrela canadense você gostaria de passar o dia – Bryan Adams, Nickelback ou Celine Dion?
Eu gosto dos três, mas já conhecemos o Nickelback, a Celine precisa cuidar da voz dela e tentaríamos conversar com ela o dia inteiro, então seria chato. Então talvez o Bryan, ele é um ótimo fotógrafo, então talvez pudéssemos tirar algumas fotos ao mesmo tempo.

Vocês fizeram vários filmes – entre eles o “No Pique de Nova York” com as atrizes Ashley e Mary-Kate Olsen, que fizeram parte dos sonhos de vários rapazes. Vocês tiveram a chance de conversar um pouco com elas?
Sim, a internet está cheia de fotos desse momento onde estivemos juntos. Elas foram muito legais e amigáveis, o que é surpreendente, pois no tempo elas eram perseguidas por fãs e paparazzi.

Elas ficaram famosas desde crianças, eu cresci assistindo os filmes delas, então foi muito legal passar um tempo juntos.

Qual foi o show mais divertido e estranho que vocês já fizeram?
Um dos DJs famosos de Los Angeles organizava uma festa anual na mansão da Playboy. Nós fomos convidados para tocar e nos divertirmos depois. Foi incrível, mas não posso falar mais do que isso (risos). Digamos que tudo o que falam sobre a festa é verdade.

Créditos

1 Comentário

  1. Váh

    Uma entrevista onde o Seb fala do filme No Pique de Nova York enquanto eu vejo o filme neste exato momento haha <3

    Responder

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *